JHPavoni Informática


   A solução CFT (Circuito fechado de televisão) é uma das tecnologias mais utilizadas quando a questão é segurança. Um dos componetes utilizados dentro da CFTV são as câmeras de segurança. Cada câmera uma possui uma especificidade, como por exemplo as câmeras Bullet são mais utilizada para monitoramento externo, e a câmera Dome é mais indicada para monitoramento interno.
Gostaria de saber um pouco mais sobre alguns modelos de câmeras e em quais ambientes elas se encaixam melhor?





MINICÂMERAS




  Modelo que tem caído em desuso, principalmente por questões de custo-benefício, são equipamentos discretos, indicados para ambientes iluminados (por exigirem fonte de luz constante). Este tipo de câmera de segurança é utilizado em elevadores, onde a iluminação é constante.



CÂMERAS DOME




  As câmeras Dome recebem esse nome pelo seu formato que lembra uma doma. São bastante difundidas no mercado brasileiro por sua principal característica: são pequenas e discretas. Geralmente são instaladas no teto e na parede de espaços internos, como comércios, recepções e elevadores – afinal, são equipamentos que não chamam tanto a atenção.
Existem diferentes modelos desta câmera: as metálicas são as mais resistentes e são ideias para espaços como os das lojas de conveniência. Alguns modelos contam com infravermelho ou ainda com uma cápsula de segurança que protege a lente. Isso impede a identificação da direção em que as imagens são capturadas.







CÂMERAS BULLET

  Recebe esse nome por conta do seu formato, que lembra uma bala de arma de fogo. Esse tipo de câmera de segurança é ideal para espaços externos, principalmente para os locais onde se deseja evidenciar a presença do equipamento no ambiente, reforçando a sensação de segurança.
A câmera Bullet se adapta na maioria das aplicações de CFTV. Ela tende a ser menos usada em ambientes internos – nesses casos, para não deixar o equipamento tão aparente, prefere-se os modelos Dome.

CÂMERAS VARIFOCAIS




  A câmera Varifocal é recomendada para locais onde o equipamento precisa ficar distante, mas que necessita de um enquadramento perfeito da cena. O foco da câmera é ajustável, seja de forma manual ou automática (no caso de modelos motorizados). Existem variações de câmeras Varifocais nos modelos Dome e Bullet.
Um exemplo de aplicação: você precisa instalar uma câmera para monitorar um portão, mas o equipamento não pode ficar muito próximo. Nesse caso, o instalador pode usar um equipamento Varifocal, instalá-lo no local desejado, ajustar a abertura angular da câmera e focar no portão. Ela ficará no local desejado, sem perder a qualidade de imagem.







CÂMERAS SPEED DOME

  As Speed Dome são câmeras que possuem zoom óptico, se movimentam por 360º e podem ser controladas de forma remota por meio de uma central de videomonitoramento ou um vigia. É ideal para aumentar a segurança de vias públicas, áreas de alto fluxo e vigilâncias de perímetros, pois nesses lugares cada detalhe é importante para identificar situações de risco.
Uma característica importantíssima dessas câmeras: ela deve ser usada como câmera de apoio. Pense na seguinte situação: uma Speed Dome é instalada em uma via pública. O operador do circuito de segurança identifica um delito e, com o zoom do equipamento, aproxima a imagem. Se você não tiver outras câmeras registrando aquela cena, teremos vários pontos cegos que não serão monitorados ou gravados. O ideal é instalar Speed Domes junto com outras câmeras para ter a certeza de cobertura total da área.

Esperamos que esse conteúdo auxilie a escolher o modelo de câmera mais adequado.